16/05/2017

“Marketeiro” ou “Profissional de Marketing”, qual a diferença?


Dúvida boba, mas que é capaz de causar bastante constrangimento pra quem atua com marketing.

Desde os primeiros dias do primeiro ano da faculdade de publicidade e propaganda, meu orientador de marketing fez questão de bater na tecla que o termo “marketeiro” era algo muito desagradável para os profissionais sérios da área e que ele não devia ser usado.


Mas por que esse termo é assim tão ruim?

Não lembro exatamente de onde surgiu o termo, mas saquei que a mídia sempre usou o termo “marketeiro” pra falar de profissionais que atuam com marketing político e, por vivermos em um país onde os atuantes em política são sempre cercados de corrupção e escândalos, isso acabou fazendo com que nenhum profissional que não fosse de política quisesse ser associado a esse título.


Segundo o Google, a atuação de profissionais de marketing político teve início na candidatura de Getúlio Vargas, lá nos anos 40, mas, de fato, a profissionalização do setor só passou a existir nas eleições presidenciais de 89 com Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Collor de Melo.

Desde então, a mídia passou a usar o termo “marketeiro”, ou “marqueteiro”, para tratar de profissionais que trabalhassem diretamente com marketing político.


O “Mercadólogo”

Por ser um nome grande demais, o “Profissional de Marketing”, muitos adotam o termo “Mercadólogo”, que é o que faz um bom sentido, porque quer dizer basicamente “aquele que estuda mercados”.


Mas então é feio ser marketeiro?

Não exatamente. Como toda área há seus infindáveis desafios e questões, mas é algo diferente de ser um “Profissional de Marketing convencional”.

Se você for um profissional sério no setor de marketing político e fizer um trabalho bacana, trabalhando com candidatos sérios e promovendo causas justas, claro que esse será um nobre trabalho.

Mas você sabe o quanto é complicado disso acontecer aqui no Brasil, certo? Mas se você acredita no seu trabalho, não desista.


Problemas que enfrentamos

Como consequência da associação da palavra ‘marketeiro’ a todos os profissionais de marketing, a própria área ficou defeituosa.

Hoje em dia muitas vezes somos vistos pela geração baby boomers como batedores de carteira e oportunistas e não como construtores de marcas, geradores de valor de mercado e competitividade.

A nossa geração, com a internet, trouxe novas oportunidades para desconstruir esse termo. Mas alguns esforços têm sido em vão, porque há muitos oportunistas, como ‘marketing de pirâmide’, que estão fundando a imagem dos profissionais sérios.


O que é ser um Profissional de Marketing?

Já tem um tempo que o marketing passou de ser um primo desconhecido da família dos negócios e passou a ser o chefe da casa. Qualquer tipo de articulação de negócios que não tem visão de marketing fica pra trás.

Profissionais de Marketing são pessoas ávidas em estudar e aprender mais sobre os mercados que escolheram para atuar, seja setor alimentício, seja automobilísticos, digital, etc.

Eles são pessoas que precisam ser competentes em criar novas oportunidades para que empresas e negócios encontrem clientes e os fidelizem o tempo todo através de uso de ferramentas, tecnologia, repertório e muita vivência em comunicação.

Profissionais de marketing, em síntese, garantem a construção de uma boa marca, desejo pelos seus produtos e serviços e a percepção de quem são seus reais clientes.


Sacou a diferença? Então compartilha! Tem gente pra caramba que ainda não sabe.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: