01/08/16

Rio 2016: Você sabe como funciona a publicidade na Vila Olímpica?


O espírito olímpico está tomando conta do nosso país há algum tempo, e isso tem contagiado a todos inclusive as marcas.

A imaginação dos criativos está a mil para entrar no clima dos Jogos, buscando ganhar destaque entre tantas ações publicitárias, mas acalme seu coração, pois esta tarefa irá exigir cuidado. É bom ficar por dentro das regras do COI (Comitê Olímpico Internacional).

Marcas que não sejam patrocinadoras oficiais do evento não poderão usar o logo dos Jogos e alguns termos que façam menção direta. Uma vez que os patrocinadores oficiais como, por exemplo, Coca-Cola, McDonald's, P&G e Bradesco investem cerca de 100 milhões de dólares para terem seus nomes diretamente associado aos Jogos, cabe aos organizadores zelar por estes investidores.


Proteção aos Patrocinadores

Isso começou antes do primeiro tijolo ser colocado na Vila Olímpica. 

Os concorrentes diretos dos patrocinadores oficiais recebem uma carta do COI com as regras em vigor para anúncios e ações de marketing. Depois, este mesmo material é disponibilizado para outros anunciantes, assim podem planejar melhor suas ações evitando problemas posteriores.


reprodução
Monitoramento

Teremos o COI – Comitê Olímpico Internacional, o Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016 e as próprias agências responsáveis por contas de marcas patrocinadoras oficiais monitorando o material divulgado em todos os veículos de comunicação, a atenção especial será para o online onde ações viralizam rapidamente, a fim de evitar que marcas não-patrocinadoras quebrem alguma regra. Caso isso aconteça o Comitê pode notificar diretamente o anunciante.


Regras do Comitê Olímpico Internacional

Iremos deixar você por dentro de algumas dessas regras:

- Somente patrocinadores e parceiros comerciais oficiais podem utilizar as marcas Rio 2016, seguindo a devida aplicação do logo com base no manual de identidade e autorizações específicas.

- Não é permitido o uso das marcas Rio 2016 associado a propagandas de qualquer tipo, seja de fins partidários, religiosos, políticos e principalmente no intuito de promover serviços ou produtos.

- Não é permitido o uso das marcas Rio 2016 para nomear um projeto ou programa sem autorização do comitê, ainda que a finalidade não seja comercial.

- Alguns termos banidos para uso direto: Olimpíada, Olimpíadas, olímpico, esforço, vitória, performance, jogos, ouro, prata, bronze e medalha.

Até 5 de março de 2016 os espaços em mídias tinham prioridade de venda para patrocinadores oficiais dos jogos.


Regra 40

Esta regra trata das marcas que patrocinam um atleta ou modalidade presente nas Olimpíadas, mas não fazem parte do grupo de patrocinadores oficiais do evento.
Levantado como injusto ficarem foram deste momento, então pela primeira vez foi permitido que essas marcas criassem uma campanha manifestando seu patrocínio. O início de divulgação desta peça única deveria ser iniciado ainda no mês de março.


Rota alternativa

Não desanime e nem rasgue seu brainstorm

Como foi dito no início deste texto o espírito olímpico está contagiando a todos. Então pegue mais um café, pois sua criatividade precisará de um estímulo a mais.

Embora termos diretos não possam ser utilizados, explore o sentimento que o evento está despertando no país, use esportes alternativos que não estão presentes nos Jogos para manter a onda de movimento, estimule seu público a hábitos saudáveis, a ter novas experiências, a superar limites

Existe uma infinidade de palavras e sinônimos que poderão ajudar nesta missão. 

Supere tudo que já criou anteriormente e o principal, não tenha medo de inovar

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: