27/06/16

5 startups que deram um chega pra lá na crise e capitalizaram oportunidades digitais


De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Sou Mais Jovem, entidade que coordena ações de incentivo e apoio ao empreendedorismo no Brasil, 67% de jovens entre 14 e 25 anos desejam ter seu próprio negócio.

Em um cenário de incertezas no mercado de trabalho, com o nível de desemprego cada vez maior, muitos buscam empreender como uma alternativa

Risco é risco. Por que em uma situação de fragilidade macroeconômica, em que a competição é menor, você não os aceita e cai de cara no mundão? 

É no ambiente digital que muitos deles estão se destacando atualmente – através de inovações que permitem suas startups se diferenciarem.

Listamos abaixo 5 startups lideradas por jovens que decidiram inovar com soluções mobile e para internet.


1. Luan Gabellini e Felipe Cataldi – Betalabs

O comércio eletrônico é um segmento que continua apresentando crescimento, independente à crise. Em 2016, o setor deve crescer 8%, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Observando esse nicho, os empreendedores Luan Gabellini e Felipe Cataldi, de 26 anos, criaram Betalabs. A startup tem o objetivo de auxiliar a gestão e controle de lojas virtuais.

A plataforma conecta a área de vendas com a de contas a receber, abolindo a necessidade de circulação de informação entre uma e outra e utiliza a tecnologia na nuvem, o que permite acesso em smartphone e tablet em qualquer lugar.


2. João Paulo Camargo – Eu Entrego

Com uma iniciativa inovadora e a missão de revolucionar o sistema de entregas brasileiro, o empreendedor João Paulo Camargo, de 35 anos, criou o Eu Entrego, um aplicativo que conecta pessoas e empresas à comunidade de entregadores independentes, oferecendo uma alternativa fácil, flexível e de baixo custo para levar ou trazer qualquer coisa de qualquer lugar 24 horas por dia.


3. Miguel Andorffy – Me Salva!

O objetivo do jovem Miguel Andorffy, de 25 anos é complementar o conteúdo de alunos do ensino médio e superior.

Baseado na sua experiência em transmitir conhecimentos em disciplinas que os demais estudantes têm dificuldades, Andorffy criou o Me Salva!, uma plataforma educacional com vídeo-aulas, simulados, exercícios e outros conteúdos para auxiliar alunos.

Criada em 2014, a startup já conta com mais de 70 milhões de aulas assistidas e espera atingir este ano 15 milhões de estudantes.


4. Cristian Aquino e David Abuhab – Camerite

Monitoramento por câmera para garantir a segurança sempre foi algo custoso por ter de contar com investimento em equipamentos como câmeras.

Para diminuir esse custo e torná-lo acessível, os empreendedores Cristian Aquino e David Abuhab, de 30 anos, criaram a Camerite, startup que tem por objetivo levar o monitoramento para o universo online.

O aplicativo, disponível para Android e iOS, permite a qualquer pessoa utilizar uma câmera IP conectada para realizar a transmissão 24h com gravação segura de todo o conteúdo na nuvem.


5. Luca Cafici e Diego Fischer – InstaCarro

Vender o carro pode ser um processo burocrático e desgastante. Para facilitar esse processo, os empreendedores Luca Cafici e Diego Fischer criaram a InstaCarro.

A startup tem uma proposta simples e eficiente: viabilizar negócios rápidos, seguros, transparentes e com os melhores preços de lojas e concessionárias para quem quer vender o seu carro.

O veículo do usuário é ofertado para mais de 400 lojas e concessionárias do Brasil em até 1 hora. Depois, o vendedor recebe múltiplas ofertas, escuta a maior e, se aceitar, é pago na hora.



Fonte: StartSe

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: