17/09/15

Post de sucesso: o segredo para criar blog posts arrasadores


Um Blog Post bem produzido é capaz, além de informar, de estimular ações e fidelizar clientes, tornando uma marca referência no mercado em que atua.

Se você acha que escreve bem e quer saber como se candidatar clique neste link.

Mas antes, continue lendo este post e descubra como escrever blog posts de sucesso.
 


1. PLANEJAMENTO:


Definição da Buyer Persona

Esta é a principal etapa do planejamento de um post de sucesso. É o momento em que você define para quem quer escrever.

Não adianta um post bem escrito e formatado, se o assunto não tiver nenhuma relevância para as pessoas que você pretende atingir.

Como já dissemos aqui no blog nesse post neste post aqui, Buyer Persona é uma representação fictícia do público que você pretende alcançar com o seu post.

Se você está produzindo um artigo para uma empresa sua Persona é o consumidor final que ela quer atingir. Se você está produzindo um post para um site ou blog específico, sua Persona é quem você espera conquistar com seu texto.

A Buyer Persona não pode ser definida a partir de simples inferências ou suposições baseadas no produto. Ela deve ser criada em cima de pesquisas de comportamento e características da pessoa pra quem você escreve (hábitos de consumo, dados geográficos e demográficos, faixa etária e outros, devem ser considerados para sua correta definição).

Uma tática interessante é você exemplificar sua Persona utilizando um desenho ou foto fictícia, e contar uma ‘historinha’ sobre a pessoa.


Levantamento das Palavras Chaves

A definição correta das palavras chaves é extremamente importante por dois motivos: assegurar uma boa posição nos resultados de buscados nos sites de pesquisa; e principalmente, garantir que sua linguagem estará em sintonia com o que sua Persona que saber sobre determinado assunto. 

Para planejar corretamente as palavras chaves, você pode utilizar duas ferramentas gratuitas:

- Google Trends
Como a tradução do nome diz, esta ferramenta é utilizada para estudar as tendências de determinadas palavras. A utilização é muito simples. Você deve pensar em um termo que acredita que seu público alvo esteja interessado e ver qual foi o comportamento e as tendências de busca do mesmo.

- Planejador de palavras-chave do Google Adwords
Esta é uma ferramenta que o Google disponibiliza para o planejamento de campanhas publicitárias no Google Adwords, onde é possível estudar quais as palavras chaves são mais buscadas no Google e até mesmo oferece algumas sugestões de termos a serem utilizados.

Uma dica é avaliar o que é melhor para atingir seu objetivo: palavras com maior número de buscas - que poderão apresentar seu post para mais pessoas. Porém, com o custo por clique maior. Ou escolher termos relevantes, com um número menor de buscas - que vai diminuir a concorrência pela palavra/termo, e com isso, um custo menor por clique e um resultado ainda mais segmentado.

O ideal é você utilizar as duas ferramentas para não ter erro quanto às escolhas das palavras chaves.


Etapa do Funil de Vendas

Um outro segredo para se ter sucesso em um post é relacionado ao que chamamos de ‘Inbound Marketing’. Existe um caminho que as pessoas geralmente percorrem antes de tornarem clientes efetivos. Esse ‘caminho’ pode ser ilustrado através do ‘funil de vendas’. Onde você deve definir para qual etapa do funil o seu post será direcionado, e quais características devem predominar.

Por exemplo: o texto que você escreve para um lead que ainda não conhece sua empresa é completamente diferente de um artigo destinado à alguém que já está pensando em efetivar a compra. Portanto, para qual estágio seu artigo será direcionado.


Linguagem

Que tipo de linguagem você pretende utilizar: formal, informal, técnica, humor, etc... Novamente, o foco deve ser a Persona e a etapa durante o estágio do funil de vendas. 

Para públicos mais técnicos ou com dúvidas específicas sobre um produto, pode-se usar uma linguagem técnica e formal. Mas sem exageros para não tornar o texto chato e monótono.


Ilustração

A utilização adequada dos recursos de ilustração será capaz de transformar seu artigo completamente. As pessoas sentem-se mais atraídas por um texto quando há algo diferente, além das palavras.

Mas pode haver casos em que as ilustrações não sejam necessárias. Vai depender de sua estratégia e, novamente, da definição de sua persona.


Você precisa definir o que será usado para utilizar ilustrar o seu texto e onde será posicionado. Escolha entre imagens, vídeos, áudios, etc.


2. CRIAÇÃO



Título

Um bom título para post deve ser capaz de despertar a atenção e interesse o suficiente para despertar o desejo de iniciar a leitura.

Existe uma técnica conhecida como “AIDA” - Atenção, Interesse, Desejo e Ação - que se aplica perfeitamente não apenas ao texto como um todo, mas também ao título. O leitor deve saber o que ele vai ganhar ou aprender ao ler.

É importante que o título contenha a palavra chave que foi definida no planejamento. Dessa forma, os leitores - e também os mecanismos de busca - vão identificar mais facilmente sobre o que o texto está falando.

A utilização de números funciona muito bem. Principalmente se seu artigo vai oferecer algum tipo de lista ou passo a passos. Tipo: “07 coisas que você não pode deixar de fazer antes de morrer.” ou “5 dicas para se tornar um profissional de marketing digital.”

Você pode - e deve - também utilizar ‘gatilhos mentais’, que são palavras capazes de despertar as pessoas e levá-las à ação. Alguns gatilhos são: escassez, autoridade, senso de urgência, reciprocidade, aprovação social, e muitos outros.

No caso deste post, a palavra (ou expressão) chave é “post de sucesso”, que aparece logo no início do título. Seguido do que espero que você aprenda: “o segredo para criar blog posts arrasadores”.


Introdução

Enquanto o título é responsável por atrair as pessoas a clicar e conhecer o seu post, a introdução é responsável por incentivá-las a continuar lendo. Ela é uma continuidade do Título.

Existem diversas formas de se escrever uma boa introdução para um artigo. Você pode iniciar fazendo uma pergunta ou uma colocação controversa. Tipo: “Ao contrário do que muitas pessoas pensam, ainda há esperança par o Brasil. Será?”

Você pode também utilizar estatísticas, sempre que quiser dar credibilidade ao que vai escrever.

Pode utilizar comparações e analogias, fazendo o leitor refletir sobre o que vai dizer na sequência. Por exemplo: “Iniciar um novo relacionamento é como jogar fora o diário e recomeçar uma nova história.”

E você pode ainda começar utilizando uma citação de uma pessoa reconhecidamente famosa no assunto que você quer tratar. Se seu texto for sobre marketing digital, por exemplo, Mark Zuckerbert e Steve Jobs são 'figurinhas carimbadas' entre os gurus. Se for sobre culinária, que tal o Master Chef Henrique Fogaça?


Desenvolvimento

Aqui é que é contada a historia. Você deve expor mais detalhes ou uma continuidade do que foi tratado na introdução e o que é descrito no Título.

Um fator muito importante a ser considerado no desenvolvimento do texto é a  ‘escaneabilidade’ - facilidade que as pessoas terão de entender o texto sem precisar ler palavra por palavra. 

As pessoas têm cada vez menos tempo para leitura, e o número de informações que recebem está cada dia maior. Por isso, quando não conseguem facilmente identificar os assuntos principais de um texto, eles ficam desestimulados à continuar lendo.

Par isso, divida o texto em vários sub tópicos ou subtítulos. Utilize negrito ou cores diferentes para reforçar as partes principais de cada parágrafo.

Se seu texto não é baseado em listas ou passo a passo, garanta que cada parágrafo dê sequência ao anterior ou à ideia predominante no texto. Dando a ideia de fluxo para facilitar o entendimento da leitura.

Quanto mais fácil e claro o entendimento do texto, melhor para quem está lendo. Mesmo que sue texto precise ser enorme, pode ser muito mais atrativo se você conseguir minimizar ao máximo possível.


Aqui vale a regra: “Menos é mais”. Lembra do Twitter? Dominou o mundo com apenas 140 caracteres.



3. CONCLUSÃO

A conclusão não é apenas um ‘final feliz’ para o seu post.

Além deve resumir as partes principais do que foi dito e trazer uma reflexão reforçando as ideias que você apresentou, você pode aproveitar para pedir que as pessoas deixem seus comentários.

Funciona bem finalizar a conclusão com uma opinião polêmica ou contrária ao que a maioria das pessoas pensam. Isso fará com que elas comentem seu texto, elogiando ou criticando. Gerando maior engajamento.


Links internos e externos

Para alcançar o sucesso em um post, a utilização de links já não é mais apenas uma opção.

Mesmo assim não é difícil encontrar posts na internet que não contenham nenhum link pra lugar nenhum. Ai o sujeito termina de ler o artigo e se pergunta: “- E agora pra onde que eu vou?”

Os links internos são fundamentais para aumentar o engajamento do público com um site ou blog. Eles permitem que os visitantes passem mais tempo em contato com o seu conteúdo e sua marca. Além de oferecer uma navegação mais completa ao usuário.

Embora algumas pessoas condenem a utilização de links externos – por medo de encaminhar os visitantes para outros sites e eles nunca mais voltarem – esta também é uma estratégia muito importante, para dar maior credibilidade ao que você diz, ajudando a tornar o seu trabalho reconhecido como uma referência no mercado.

Mas, seja internamente ou externamente, sempre procure linkar as coisas que realmente sejam relevantes e complementares.


CTA - Call To Action

Você se lembra do último comercial de venda de carros que assistiu na TV? Geralmente eles terminal com algo do tipo: “Não perca tempo. Vá a concessionária mais próxima de você!” Este é um exemplo da utilização do ‘call to action’ no ambiente off line. Que nada mais é do que uma estratégia para chamar a pessoa que acabou de ver o anúncio para uma ação.

É inegável que a  internet facilitou bastante esta parte, uma vez que em apenas um clique já somos redirecionados para outra página. Logo após a conclusão do texto, ou até durante o desenvolvimento, funciona muito bem convidar o leitor a realizar uma nova ação. Seja ler um novo artigo, preencher um formulário, comprar alguma coisa, ou compartilhar o conteúdo.

Os CTAs podem ser utilizados com muita eficiência para impulsionar o leitor à uma próxima etapa do funil de vendas. Como passar de leads para leads qualificados ou clientes, por exemplo.


SEO - Search Engineering Optimization:

Para estar presente nas primeiras páginas das buscas orgânicas feitas pelos usuários da internet, é preciso uma total compreensão também da parte técnica do seu post. Uma vez que os mecanismos de pesquisa não conhecem suas intenções, apenas a forma como você estrutura o seu texto.

Quanto mais original for o conteúdo, maiores as chances de um bom ranqueamento. Pois durante uma pesquisa o Google ‘varre’ uma infinita quantidade de textos pelo internet, e o que for repetição ele tende à não dar muita atenção.

Inclua a palavra chave também na url da página. Se for uma sentença de palavras, separe-as por um hífen. E evite ter mais que 5 palavras por url.

O título do post também deve conter as palavras-chaves. O quanto mais no começo da frase, melhor.

Apenas formatar o texto não adianta. Não basta colocar algo em negrito, cor diferente ou itálico, por exemplo. É preciso utilizar ‘heading tags’, que são formatações próprias da estrutura do texto. Que é o que realmente os motores de busca ‘leem’. Alguns exemplos são:

<h1> - que deve ser utilizada somente uma vez, no título;
<h2>, <3>, <h4> e <h5> - que podem ser utilizadas várias vezes como subseções do texto;
<ul> ou <ol> - na criação de listas e marcadores;
<alt> ou Alt tag – em todas as imagens do texto. Esta tag, acompanhada de uma descrição da imagem, além de permitir que os robores de busca identifiquem as imagens, também é o que vai aparecer caso o dispositivo em que o texto é lido não consiga baixar as imagens para exibição.



4. DIVULGAÇÃO


Texto pronto... tudo corretamente configurado... agora vem uma parte mais fácil mas, nem por isso, menos importante. Que é definir como seu texto será divulgado para os leitores.

Você tem a opção de fazer gratuitamente ou investir. Como forma gratuita, utilize principalmente recursos que você já tem:

- Newsletter (email para seu mailing list);
- Blog e/ou sites;
- Indicações diretas, etc.

Mas se quer um resultado mais rápido, não abra mão dos anúncios pagos, principalmente nas redes sociais e no próprio Google. Geralmente não são tão caros e dão um bom retorno.

Ufa...

Parece muita coisa. Mas garanto que, com a prática e o tempo você cumprirá cada passo quase instintivamente. Então não abra mão de ter sempre um check list para direcionar seus posts.


Aliás, que tal baixar um formulário gratuito de modelo de check list que foi utilizado na produção deste artigo? Basta clicar aqui: Check List.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: