03/08/15

Por que sua empresa existe?

Cada vez mais a cultura do empreendedorismo toma conta dos jovens profissionais. Se olharmos para gerações anteriores, notamos que sucesso na vida profissional era ser um grande executivo de uma grande empresa, fazer carreira dentro de uma multinacional, bater no peito e dizer "estou nessa empresa há 20 anos".

Nos dias atuais, pesquisas mostram que mais da metade dos jovens recém-formados pensam em se tornar donos do próprio negócio ou trabalhar em startups que valorizem a criatividade e o empreendedorismo.

O maior problema ou maior dificuldade disso tudo é que tornar-se um CEO não é fácil e exige muita dedicação. Segundo o SEBRAE, cerca de 29% das empresas paulistas fecham em seu primeiro ano e 56% não chegam a completar seu quinto ano de vida.

Pensando nisso, o publicitário e pesquisador Joey Reiman, citado algumas vezes como uma das pessoas que mais influenciará a forma como trabalhamos, desenvolveu o conceito de propósito.

O que é propósito?

Segundo Joey, propósito é o meio do qual sua marca fará diferença no mundo. De que forma sua empresa transforma o mundo em sua volta, tanto no que diz respeito a clientes, mas também seus próprios funcionários e a sociedade em geral.

Porque sua empresa existe e o que aconteceria com o mundo caso ela deixasse de existir são duas perguntas que você deveria fazer a você mesmo caso queira entender o seu negócio. Isso, além de fazer com que você encontre o seu propósito, fará com que você entenda melhor a sua empresa.

Porque profissionais de marketing devem achar o propósito?

Consumidores compram produtos e marcas, mas acima disso, compram conceitos. O fato de uma empresa ter propósito traz um significado maior para sua existência, que acreditem, ajudam você a vender mais. 

Exemplo disso é a Apple, que se analisada friamente, vende computadores, celulares e dispositivos de música. Se fosse só isso, ela competiria normalmente com todos os outros fabricantes, mas ela tem o propósito de trazer inovação e design para as pessoas, o que diferencia ela totalmente de outras empresas.

Além da Apple, temos também a Alpargatas, com a marca Havaianas, que há tempos atrás quis aumentar sua presença internacionalmente. Se vendesse apenas chinelos, teria dificuldade de convencer pessoas de outros países. Pensando nisso, ela buscou seu propósito e passou a vender não só chinelos, mas sim a alegria do povo brasileiro. Nem precisamos citar o quanto ela aumentou o seu faturamento.

O exercício que fica para hoje é tentar entender o propósito do seu negócio, porque ele é diferente de todos os outros que existem e replicar dentro de tudo o que envolva ela. Este propósito deve estar presente na cultura dos funcionários, no design de seus produtos e além de tudo, em tudo o que for usar de comunicação. Dados apresentados por Joey Reiman mostram que após descobrir isso, empresas aumentam em média, mais de 10% o seu faturamento.

Caso queiram entender ainda mais o conceito e o pesquisador, vale a leitura do livro "Propósito: Porque ele engaja colaboradores, constrói marcas fortes e empresas poderosas", onde o conceito é mostrado de forma integral.  



Boa sorte e deixem seus comentários.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: