04/12/14

15 filmes que todo publicitário deveria assistir


Não se sabe ao certo se a arte imita a vida ou se é a vida que acaba por imitar a arte. Algumas realidades chegam a misturar-se hamoniosamente com mitos nas produções dos filmes e o que você puder aprender de verdades neles, vale um pouco para a vida.

Nesse post, viemos aqui para falar de Publicidade e Cinema. Ah, e Listas!

E é claro que para englobar esses três assuntos mágicos iremos compartilhar aqui com vocês a lista de filmes que todo o publicitário deveria assistir. Os filmes dialogam com o universo do marketing/publicidade e despertam questionamentos interessantes, mas nem sempre são tão agradáveis.

Se já escolheu o futuro profissional, vale conferir alguns mitos e verdades em filmes que retratam atividades como a dos publicitários. Por isso, separamos uma lista de filmes interessantes para fazer pensar sobre as belezas e os dissabores de se trabalhar com publicidade e propaganda.

Então, deixem o job de lado, peguem a pipoca, apaguem as luzes e senta que lá vem história.


1. O Lobo de Wall Street – 2013



Esse filme mostra fielmente o retrato do mundo capitalista no qual vivemos, onde dinheiro, status, mulheres e luxo nunca são demais, não importa o quanto você já os tenha. Quem não se identifica com essa visão do capitalismo, com certeza se ofenderá com o filme. O filme mostra cenas espetaculares, como em reuniões de vendas que o líder conduz. Até eu, como espectadora, fiquei com vontade de pegar o telefone e sair discando para realizar vendas. Já falamos desse filme aqui.


2. Do que as Mulheres Gostam (What Women Want) – 2001


O sonho de todo o publicitário é poder literalmente ouvir o que o seu público alvo está pensando, certo? É justamente isso que acontece com Mel Gibson nessa comédia. “O grande mote do filme é saber ouvir o outro e melhorar o relacionamento”, analisa Rodolfo Nakamura, coordenador do curso de Publicidade e Propaganda da Uniban ABC.


3. Obrigado por Fumar (Thank you for Smoking) – 2005


O filme mostra um profissional de comunicação em situações desafiadoras e suas estratégias para defender o que parece ser “indefensável”, o cigarro. O poto forte da trama é a habilidade que ele tem para contornar os problemas, mascarar a verdade e, sob tudo, um poder de persuasão quase sobrenatural. Ele traduz com perfeição o cenário publicitário atual, onde não é suficiente (e nem aceitável) que um publicitário entenda só de propaganda - ele precisa conhecer as outras ferramentas disponíveis de marketing.


4. Lemonade – 2009


E quando o criativo perde seu emprego? O que ocorre com o publicitário desempregado? Este é o mote do documentário “Lemonade”, lançado em 2009. É indicado especialmente para aqueles que estão pensando em entrar nessa área tão conturbada da publicidade e do marketing. É bacana verificar o lado que não é glamuroso, o stress d dia a dia.


5. Se eu Fosse Você – 2006



E é claro que o cinema nacional não podia ficar de fora dessa lista. Ok, todo mundo está cansado de saber do que se trata esse filme, mas o que poucos devem ter parado pra pensar é que nele está oculta uma grande lição. Essa bem sucedida comédia tem um publicitário como foco da trama. A apresentação de uma campanha para um produto feminino faz uma interessante discussão sobre o olhar masculino em relação ao “gosto” feminino.


6. Cidadão Kane (Citizen Kane) – 1941


Um filme obrigatório para qualquer comunicador, exemplo de como fazer uma narrativa eficaz. É uma uma aula de enquadramentos para o profissional do áudio visual e até mesmo de publicidade. De certa forma, ele fala do nosso meio, da parte da comunicação, o poder que aquele personagem do filme traz.  

7. A Rede Social (The Social Network) – 2010


Preciso mesmo explicar porque esse filme é tão importante assim? Tudo bem, farei isso através de uma única e singela pergunta: Quantas vezes você já entrou no Facebook hoje? O filme é ideal para entender como esta ferramenta foi idealizada e como esse mecanismo funciona, além disso, compreender “a visão do criador dessa rede” pode ajudar na criação de ideias e inspirar o empreendedorismo.


8. No – 2012


A obra mostra o papel do publicitário na formação da opinião pública em relação a um tema muito importante para o Chile e os chilenos: a continuidade de um presidente ou sua substituição. O que precisa ser feito para vencer, do ponto de vista publicitário, é fundamental para nossas discussões com clientes, em geral, sobre estratégias de campanha.


9. Clube da Luta (Fight Club) – 1999


O filme critica descaradamente o universo publicitário e o consumo desenfreado que se desencadeia a partir dele. E por que essa crítica social é tão importante para nós publicitários? É importante que a gente conheça as críticas que são feitas para sabermos nos posicionar na hora de defender a nossa escolha. E, além disso, também somos consumidores. E como tais, temos obrigação de refletir sobre os dois lados dessa moeda.


10. Art & Copy – 2009


Este documentário apresenta a visão de publicitários norte-americanos sobre a criatividade e as formas de atuar em um sistema que exige “o novo” em meio à padronização. O interessante é que ele enfatiza o lado “glamuroso” da profissão, mas não esquece os detalhes menores.


11. Muitos Loucos (Crazy People) – 1990


E se um publicitário decidisse fazer uma campanha dizendo apenas a verdade? Seria taxado de louco? Este é o enredo por trás deste filme do início dos anos 90. “Há muitas lições para tirarmos desse verdadeiro ‘hospício’ que é a publicidade feita fora dos padrões dominantes. Somos todos loucos?”, questiona João Elias Nery, pós-doutor em Comunicação Social e coordenador do curso de Publicidade da Faculdade Cantareira.


12. 1,99-Um Supermercado que Vende Palavras – 2004


Esse filme critica abertamente o trabalho da publicidade e dos publicitários. "Avalio que é importante que estudantes da área conheçam as críticas que nos fazem, para saber se posicionar e defender sua escolha", explica Nery. "É [...] uma crítica bem inteligente ao consumo, ou melhor, ao consumismo. Tem uma dinâmica de cenário e filmagem muito diferenciada", complementa Caim.


13. Amor por Contrato (The Joneses) – 2009



Nesse filme uma grande empresa especializada em marketing invisível, leva uma pseudo-família perfeita para uma pequena cidade, onde muitas pessoas tinham dinheiro, mas não eram tão consumistas como tinham o potencial de ser. A missão da família era de ganhar popularidade entre os habitantes e serem admirados ao ponto de se tornarem referencial do que todos deveriam ter para serem tão legais quanto eles! Sendo assim, eles ganhavam credibilidade e tudo que eles usavam ganhava visibilidade e relevância, tornando fácil inserir novos produtos no mercado local e iniciar um boca a boca mais eficaz que milhares de comerciais!


14. Branded – 2009 


Tendencioso e extremista, esse longa serve para dar um choque nos profissionais da área de marketing e publicidade. Fotografia ruim, efeitos de baixa qualidade e um enredo com alguns momentos questionáveis não invalidam a ideia macro que o filme deseja passar, e para quem já está acostumado com filmes alternativos, não verá nada de tão terrível assim nessa produção. A trama se passa num período pós guerra fria, onde a entrada das marcas internacionais são finalmente liberadas e os grandes empresários se aproveitam da facilidade de domínio de público (a população nunca tinha sido tão exposta publicidade) e de um mercado quase virgem em certos seguimentos.


14. Mad Men – 2007



Essa é uma série que devia ser parada obrigatória para todos os profissionais de propaganda. A história se passa nos anos 60 e tem como foco a vida do Don Draper, um publicitário da área de criação que trabalha na Madison Square.



15. Cilada.com – 2011



O filme, que também é brasileiro, é uma comédia sobre amor e traição que mostra o poder da internet em transformar pequenas intimidades e deslizes em fama e constrangimentos globalizados. Como vingança de uma traição, a namorada humilha seu ex publicamente colocando um vídeo caseiro no Intube - site como o Youtube -, mostrando uma transa dos dois, onde seu ex não consegue levar por mais de alguns segundos. Como acontece com esses fenômenos virais na internet, aos poucos Bruno (o ex) vê seu trabalho, suas relações sociais e sua vida em geral modificada por este surto de fama que o transformou numa celebridade às avessas. 


Gostaram? Já assistiram algum desses?

Confira também 20 filmes inspiradores que todo empreendedor deve assistir.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

1 comentários: