24/10/14

4 dicas para pedir um aumento de salário ao chefe ainda esse ano



Em algum momento da carreira, os profissionais poderão sentir a necessidade de receber um salário mais alto ou ser mais bem recompensado pelo seu trabalho. A grande questão é: quando e como pedir um aumento de salário ao chefe?

De acordo com a consultora de transição de carreiras da Right Management Brasil, Sueli Aznar, a primeira reflexão que o profissional dever fazer antes de pleitear um aumento é avaliar quais são as suas entregas e o quanto é capaz de agregar valor ao seu empregador.

“Se o profissional não conhece o seu real valor, a conversa com o chefe tende a não evoluir”, afirma a consultora.



Dicas para pedir aumento salarial



Quando pedir?
Verifique se a empresa possui avaliação de desempenho e plano de carreira e entenda como isso funciona. Analise se você é merecedor do reajuste, se está entregando resultados além do esperado, se cumpre horários, se está presente em todas as reuniões, se realiza todos os treinamentos etc. 



Como pedir?
Marque uma reunião formal com seu gestor para falar sobre sua condição salarial e vá direto ao assunto, sem rodeios ou indiretas. Motivos pessoais, como nascimento de um filho, por exemplo, não são suficientes para compor um argumento. Mostre sempre o valor que você tem na instituição, em números se puder, mas não se esqueça que isso é válido se você superou as expectativas do cargo. Ninguém ganha uma promoção por só fazer aquilo para o qual foi contratado.


Considere a situação da empresa
É importante que o profissional tenha sensibilidade para não pleitear aumento em momentos de mudança interna, fusões ou troca do modelo de gestão. São situações que demandam atenção para outros aspectos e por mais merecedor que o profissional seja, a empresa não será capaz de atendê-lo. Muito menos se a empresa acumulou prejuízo no último ano.


 
Tenha um valor em mente
Tenha uma proposta embasada em mente ("busco um aumento na ordem de 15%") e esteja preparado para a negociação. Pesquise em veículos especializados o quanto o mercado está remunerando o seu cargo. Considere também o tamanho e a atual situação da empresa. 




Além de conhecer suas próprias competências, o profissional deve estar pronto para citar suas realizações: projetos com resultados acima das expectativas, eficácia na realização de tarefas ou boa avaliação de clientes são fatores decisivos na construção do argumento para a solicitação de melhor remuneração.

A remuneração por desempenho e a capacidade de agregar valor à organização são consideradas muito mais adequadas do que compensações por tempo de serviço, assiduidade ou outro fator não relacionado com a habilidade de entrega do profissional.”


Partindo para a ação

Preparar-se para o momento de falar com o chefe é importante. Antes de tudo, avaliar o momento de fazer o pedido significa também considerar se o chefe está em um “bom dia”.

Nunca comece a conversa com coisas como "acho que você não aprecia meu trabalho" ou "a empresa não me reconhece", mesmo porque seu interlocutor é seu chefe e não seu terapeuta. Aja como um profissional maduro.

“Não fale sobre aumento quando você e seu líder estiverem no desenvolvimento de projetos. Não aborde-o num momento de crise financeira ou fusão da empresa. E nunca diga que espera um reajuste porque recebeu uma proposta mais interessante de outra empresa”, afirma a coach Priscila Bellizzi.

Segundo Priscila, se você não recebe aumento durante muito tempo é preciso tomar cuidado para não desmotivar e achar que é obrigação da empresa reconhecer seu talento e aumentar o seu salário. “Isso pode te prejudicar, além de fazer com que a empresa não tenha mais interesse no seu trabalho.”



Profissional deve estar preparado para a resposta

Mantenha-se calmo e comedido durante o diálogo e prepare-se para eventuais contrapartidas e reações de seu interlocutor incluindo aí críticas ao seu desempenho, mesmo porque, de certa maneira, você está forçando sua chefia a confrontar com uma realidade inesperada. 

E saiba que dificilmente você conseguirá uma resposta no ato (a menos que seja negativa), portanto deixe a porta aberta para negociações futuras. 

Se no final de tudo a resposta for positiva, agradeça seus superiores (calmamente, nada muito exagerado) e não relaxe no trabalho, justamente para mostrar que a decisão foi acertada. 

Agora, se a resposta for negativa, não desanime. Continue se esforçando para tentar de novo em um futuro próximo ou busque novas oportunidades no mercado.


“O profissional terá sido prudente se avaliou como o mercado vem se comportando no seu segmento, se há oportunidades disponíveis, se sua rede de relacionamento pode ser acionada para contribuir com sua prospecção de outra oportunidade.”


Agora, conte-nos

Que experiências já teve quando pediu aumento de salário? Foi positiva? Negativa? O que fizeram para conseguir?




← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: