29/07/14

10 garotos-propaganda riem de si mesmos


Não é nenhum exagero dizer que o humor é uma das maiores características da cultura brasileira. Consequentemente a propaganda costuma se apropriar dessa atmosfera para entreter e engajar o público.

Por um lado, se algumas marcas já aprenderam que a piada não pode ser forçada, por outro, alguns garotos-propaganda também perceberam que rir de si mesmo pode ser um excelente negócio. Para os anunciantes é ótimo, contar histórias um pouco mais reais, ainda que bem humoradas, e assim conectar o público com a mensagem. 

A seguir você confere dez campanhas em que os garotos-propaganda riem de si mesmos:



Byafra espanta ladrões

Nesse comercial da Bradesco Seguros, criado pela AlmapBBDO, que ficou famoso na TV, o ladrão abandona o carro ao ouvir Byafra cantando uma de suas canções famosas. 



Vanusa quer cantar o hino

Depois do vídeo amplamente compartilhado na web, em que aparece trocando toda a letra e a melodia do Hino Nacional Brasileiro, Vanusa resolveu dar a volta por cima nesse comercial da Visa, também criado pela AlmapBBDO.



O inglês de Joel Santana

O técnico mais icônico do futebol brasileiro é outro que transformou a piada em sucesso. Ele foi ridicularizado depois de uma entrevista em que arriscou um inglês cômico. A brincadeira rendeu alguns comerciais, o mais famoso deles com a P&G, criado pela Africa.



Na companhia de Beto Barbosa

O cantor de “lambada”, considerado “brega” por muitos, foi outro a rir do mico ao ser apresentado no comercial abaixo como um exemplo de como “queimar o filme” num churrasco com os amigos. O filme é da F/Nazca.




Anderson Silva “afina” para o Burguer King

Quem não se surpreendeu ao ouvir o lutador de MMA Anderson Silva falar na primeira vez? A voz fina contrasta totalmente com os temidos golpes da lenda do esporte. O Burguer King resolver brincar com a situação.




É o Tchan pede desculpas

Um novo anúncio do Sake Jun Daiti, da Diageo, possibilitou uma confissão inusitada. No filme da campanha, Compadre Washington e Beto Jamaica, do É o Tchan, admitiram envergonhados que causaram muito barulho e impediram as boas conversas no verão de 1995.




Ricardo Macchi e Dustin Hoffman

O filme abaixo foi produzido para o Fiat Cinquecento (500). A piada? Não precisa ser grande para ser um grande ator. Ricardo Macchi (o eterno cigano Igor) aceitar ser comparado a Dustin Hoffman nessa propaganda é de um senso de humor realmente incrível.



Objetos chatos do Bomnegócios

Nos dois filmes abaixo, sucesso de publico e audiência da NBS para o site Bomnegócio, personalidades da mídia se transformar em objetos “chatos”, que praticamente pedem para serem trocados. Entre tantos outros, Sergio Malandro e Supla toparam a brincadeira. 




A segunda mais gostosa

Em 2007 a modelo Nathalia Guimarães (Ipanema) ficou em segundo lugar (título bem contestado pelo público) no concurso de Miss Universo. Nathalia perdeu para uma modelo japonesa. A marca Ipanema, na época a segunda do mercado nacional, aproveitou a situação para dizer que “a segunda é mais gostosa” que a primeira.



Achei essas propagandas bem “sacadas”. Quando se trata de uma história real onde o telespectador se conecta, as campanhas se tornam um sucesso. É o tal do storytelling. E se tiver “bordões” como as propagandas do Bomnegócio, melhor ainda.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: