16/05/14

Blitz policial distribui sorvetes nos EUA

Ser parado pela polícia é sempre um susto. Nos Estados Unidos, então, é um pavor. Mas, quem diria, isso tem potencial de virar ação de marketing promocional, e foi isso que a marca de sorvetes Wall’s (Kibon no Brasil) fez.

Policiais de verdade do Estado da Califórnia realizaram uma blitz diferente – e por blitz aqui entenda tanto no sentido promocional quanto no sentido de parada obrigatória. Ao invés de pedir documentos ou distribuir multas, os policiais distribuíram sorvetes. 


A dinâmica era simples e efetiva: ao serem sinalizados, os motoristas eram obrigados a parar. Após o susto – reparem a cara de pavor no vídeo, uma motorista chega até a chorar! – o policial pede uns instantes e vai até o carro. Na volta, após o suspense, ele volta com sorvetes.

Como estamos falando de um país muito mais crítico do que o Brasil, a ação gerou uma certa revolta, que foi vista nos comentários do vídeo no Facebook. Uns criticaram por achar que se trata de abuso de poder em prol de uma marca; outros que a polícia é um serviço público e não poderia ser usado com objetivos privados.


Como você resolveria esse impasse, já que, de fato, a ação traz uma certa diversão e até mesmo pode inspirar as pessoas a respeitarem a polícia, não pelo poder da ordem que dá, mas pela segurança que supostamente deve representar?


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: