02/05/13

O FireMe! pode te demitir

Nos últimos anos, além das redes sociais se tornarem cartão de visitas para o famoso networking, se tornaram também uma ferramenta para os profissionais de Recursos Humanos. Muitas pessoas foram contratadas por meio do Facebook, Twitter e LinkedIn, enquanto outras foram demitidas por falarem mal dos seus empregos nas redes.

Mas, mesmo diante de tantos casos, algumas pessoas insistem em expor negativamente suas vidas profissionais. E então surge um site dedo-duro: o FireMe!, ou em português “Me Demita!”.

FireMe! é um site que rastreia em tempo real tweets de pessoas que odeiam o próprio trabalho, além disso ainda faz um ranking dos mais reclamões, que possuem maiores chances de serem demitidos. Pois bem, parece que o RH tem um novo aliado!


O site de origem alemã rastreia todas as palavras relacionadas ao emprego publicadas no Twitter, caso os usuários da rede social reclamem de seus chefes e/ou trabalho com certeza aparecerão por lá. E nem adianta resmungar com o FireMe!, afinal tudo que é publicado na Internet se torna de domínio público, porém eles alertam – “Importante: Todos os tweets neste site estão publicamente disponíveis no Twitter. Logo, ao invés de nos culpar, tome mais cuidado ao postar suas mensagens!”.

Os empregadores, ou quaisquer outros usuários, podem procurar os desabafos profissionais por quatro sessões: Maus Empregadores, onde aparecem tweets com críticas sobre os empregos; Chefes Intragáveis, mostra reclamações sobre os chefes; O Chefe que se…, apresenta tweets que começam com essa frase; e por último Assassinos em Potencial, revela ameaças dos profissionais aos seus empregadores.

Sobre a política de privacidade, os idealizadores do FireMe! explicam que todos os tweets disponíveis no site foram publicados primeiramente no Twitter. Caso o usuário queira retirar o desabafo basta contatá-los.

Se você quiser, também pode verificar a porcentagem de chances de ser demitido, basta digitar a sua conta aqui.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: