18/04/11

A importância de planejar e conhecer o negócio

É fato que quando iniciamos um projeto, quer seja a abertura de uma empresa ou uma simples mudança de residência, estamos mais ansiosos para iniciar a parte operacional (colocar a mão na massa), do que em pensar e planejar em como deve ser feito. 

Para todo longo caminho, existe um primeiro passo a ser dado, que pode vir após intensos estudos de mercado, análises dos custos e provável aceitação mercadológica, com suporte de um Plano Estratégico de Negócios, possibilitando recursos para a empresa sair do papel e vislumbrar as diversas oportunidades de negócios. Deixando o campo dos sonhos e partindo em definitivo para a realidade, com uma margem razoável de informações para tornar o negócio um empreendimento de sucesso.

Infelizmente, quase sempre as empresas nascem de um “parto prematuro”, sem planejamento e sem informações, muitas vezes por pressa de ingressar no mercado. Quando o empreendedor já tem definido o setor que vai ingressar, já conhece os produtos e/ou serviços e ainda alguma coisa sobre o mercado, este cidadão já faz parte de uma elite de risco reduzido.

Pensando sobre este começo, resolvi escrever aqui sobre três itens importantes para o desenvolvimento de negócios: a importância de saber planejar, focar e executar. Vamos a eles:  



Planejamento

O planejamento refere-se a analisar toda a situação, tentando determinar como está o mercado em que você está inserido, seu público-alvo, investimentos e esforços necessários para alcançar o sucesso. O tão falado plano de negócios é necessário para que você saiba como proceder e aonde quer chegar.


Foco

Este item é muito importante, foco para não desviar a atenção do projeto. Muitas vezes atendemos clientes fora do nosso foco, quando percebemos estamos indo numa direção oposta a que pretendíamos seguir quando abrimos o negócio.

Também existem empreendedores que iniciam diversos projetos ao mesmo tempo (me incluo aqui) e, acabam sobrecarregadas abandonando alguns deles (muitas vezes bons projetos) no meio do caminho. Isso quase sempre significa prejuízo, de dinheiro ou tempo gasto. Quase sempre, porque às vezes aprendemos com os erros.

Hoje em dia, depois de alguns projetos abandonados no caminho, só me comprometo com algo que tenho certeza que vou conseguir levar adiante. A empolgação de conhecer um bom projeto não é mais determinante para que eu aceite fazer parte dele.

Mantendo o foco, conseguimos planejar e executar melhor, perceber falhas no planejamento, corrigi-las e ajustar as atividades para melhorar o andamento dos negócios.


Execução

E aqui está a verdadeira chave para o sucesso financeiro: você pode ter feito um excelente planejamento, ter focado em um ótimo projeto, mas se não o executar com excelência nunca terá lucro.

A vontade de se tornar um sucesso representa um argumento forte para a viabilização do empreendimento, pensando na existência da empresa de forma duradoura, inserindo o negócio no contexto da sua comunidade, como um projeto de vida elaborado a partir de uma ideia bem estruturada. 



Podemos entender que empreender é um grande desafio, mas também é uma excelente perspectiva de futuro, diante do mundo de oportunidades que se abrem todos os dias e são acessíveis a qualquer um.

Todos os dias vemos novos negócios pipocando pelo país. Pesquisa realizada pela empresa de pesquisas Global Entrepreneurship Monitor com 43 países mostra o Brasil na 13º colocação entre os países mais empreendedores do mundo, com tava de 12,02, ou seja, de cada 100 brasileiros, 12 realizam uma atividade empreendedora.

Por outro lado, todos os dias vemos empresas fechando. Essa é a dura realidade. Para cada 100 novas companhias abertas, 27 não chegam a completar sequer o seu primeiro ano de vida, segundo estudo do Sebrae-SP. Essa taxa de mortalidade se deve a má preparação das empresas. A maioria até tem boas ideias, mas não sabe estruturá-las na forma de um plano abrangente, real e eficaz. Outros são bons geradores de ideias, mas péssimos administradores. Há ainda os que têm tudo para conduzir um bom negócio, mas carecem dos recursos financeiros para tal empreitada. Como eu disse no título, é por essa a importância de planejar e conhecer o negócio.


“Ideias todo mundo tem, mas colocar a mão na massa e fazer acontecer poucos conseguem”.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: