• Uma série da Netflix para Designers: Abstract, the Art of Design
  • Social Media: Funções, cargos, salários e tudo o que você precisa saber sobre esse profissional
  • As 20 melhores propagandas de futebol
  • 20 ideias de móveis com design funcional para adaptar sua casa
  • Resenha: "A arte da negociação", segundo Donald Trump

27/04/2017

Heineken prova que qualquer debate fica melhor com uma cerveja


Uma feminista e um anti-feminista
Um ativista ambiental e um negador do aquecimento global
Uma mulher transgênero e um direitista extremista.

Não é exagero afirma que raramente se viu, em nossa história recente, o mundo tão dividido em posições e opiniões quanto hoje.

E foi ao redor dessas extremidades em tensão que a Heineken decidiu transformar sua nova campanha em um experimento social. 

Será que podemos realmente nos entender com pessoas cujas opiniões diferem grandemente das nossas?

Na nova campanha da marca, “Worlds Apart” (Mundos à Parte), um experimento social foi posto em prática: duas pessoas que não se conhecerem, se reuniram em um galpão para, juntas, montar um móvel.

Porém, o que não sabiam, é que cada um tinha visões extremamente opostas em temáticas polêmicas.

Mas tudo fica melhor com uma cerveja gelada. Pelo menos isso é o que acredita a Heineken.

Uma conversa inicial fez com que elas se aproximassem e criassem empatia uma pelas outras por reconhecerem semelhanças mútuas, colaboração e conversas banais. 

Quando terminaram de montar o móvel (um balcão de bar), a cerveja entrou em cena e foram exibidos vídeos da opinião de cada um com visões totalmente opostas antes da montagem começar. 

Após isso, as duplas tinham a opção de ir embora ou continuar a conversa acompanhada de uma cerveja, a Heineken, claro.

Ninguém foi embora. A maioria decidiu por debater com a cerveja nas mãos e o clima amigável e empático continuava estabelecido.

Uma das duplas estabeleceu um diálogo real (e foi essa dupla que mais entrou no vídeo). Um deles, inclusive, chega a mostrar que mudou de ideia, admitiu que estava errado e combinou de trocar contatos e manter a amizade.

As outras duas duplas riram, brindaram e “concordaram em discordar”.

"Sabemos que nunca vamos concordar com tudo, mas também haverá um terreno comum. Se é 1950, 2017 ou 2027, estar aberto nos permite tirar mais proveito da vida. Faz um mundo um lugar mais interessante e faz com que cada história valha a pena ouvir." diz Cindy Tervoort, chefe de marketing da Heineken.

A criação foi da agência Publicis, de Londres.


Assista (o vídeo está em inglês):


Ainda que o sentido publicitário da campanha esteja evidente, uma coisa é certa: ouvir a quem pensa diferente e permitir que essas diferenças criem novas ideias e não cisões é algo determinante. No final, somos todos humanos e tudo o que realmente queremos é se dar bem.

Bora tomar uma cerveja? 

26/04/2017

7 tendências que afetarão o futuro do Marketing


Dominique Turpin deixou recentemente a presidência da IMD – segundo o Valor Econômico, uma das mais importantes escolas de negócios do mundo.

Pouco antes disso, ele publicou as sete tendências que irão afetar o futuro do marketing. E você já pode conferir quais são elas nos tópicos abaixo:


1. Haverá complexidade crescente nas decisões de compra dos consumidores

Consumidores usam todas as formas de mídia para tomar decisões de compra, e está se tornando cada vez mais difícil colocar as pessoas que compram certos produtos dentro de uma única segmentaçãoCategorias de consumidores, como mainstream, ou alto e baixo poder aquisitivo, começam a desaparecer.

A segmentação está se tornando cada vez mais complexaO mesmo cliente pode comprar um produto de alto valor e outro de baixo valor ao mesmo tempo. As pessoas selecionam quais produtos querem comprar com uma mistura desequilibrada de emoções e racionalidade.


2. A personalização do design de um produto e a comunicação serão predominantes

Graças a dados, mídias sociais e fabricação flexível, mais empresas estão aprendendo a oferecer produtos e designs personalizados

Essa tendência está chegando a um número crescente de indústrias.

Veja também: 25 embalagens criativas e geniais que se vendem sozinhas


3. A comunicação móvel está se tornando o centro do marketing

Algum tempo atrás, houve rumores na imprensa de que o WhatsApp teria entregue ao Facebook os números de telefones de seus usuários, para anúncios direcionados.

Embora receber uma mensagem de texto sobre um dos seus produtos favoritos pareça intrusivo, assim é o telemarketing e essa técnica não acabou. As empresas irão se comunicar com os consumidores cada vez mais por meio de seus dispositivos móveis.


4. A transparência irá ditar a relação entre consumidores e marcas

A lista de companhias desacreditadas permanece crescendo. As empresas estão percebendo que não podem escapar da transparência que está sendo oferecida pelas mídias sociais.

Cada vez mais, elas aprendem a lição de que, se não forem verdadeiras, irão pagar o preço: não apenas pesadas multas das autoridades, mas também perda de lealdade e negócios com seus consumidores.

Veja também: Facebook analisa relação dos usuários com as marcas.


5. O marketing personalizado baseado em dados se tornará mais amigável

Graças ao grande volume de dados, empresas estão aprendendo muito sobre quem você é e do que você gosta. Elas ficarão cada vez melhores em mirar e se comunicar com você de forma mais eficiente.

Ainda não diga adeus ao spam, mas as empresas que descobrirem como parar a distribuição ampla de suas mensagens e começarem a mirar pessoas de forma mais eficiente irão ganhar.


6. Métricas mais precisas continuarão a surgir

Até recentemente, justificar e medir o impacto de suas decisões era um grande desafio para os publicitários. Atualmente, há diversas formas de medir a atividade online, mas muitas ainda não são totalmente significativas.

Porém, isso deve mudar logo. A medição provavelmente nunca será perfeita, mas a tecnologia digital está melhorando.


7. A organização de marketing passará cada vez mais de silos digitais para equipes integradas

Alguns anos atrás, você teria a equipe digital de um lado e a equipe de marketing do outro. Não pode mais ser assim.

O digital tem que fazer parte de tudo, então, as duas equipes têm que estar totalmente integradas.


Parece que algumas dessas tendências já são bem perceptíveis, não é mesmo?!

E você, como vê a influência delas para o mercado? Conte pra gente nos comentários :)

Yoast: Um grande aliado no trabalho de SEO para Wordpress


Esses dias eu estava criando conteúdo lá pra minha agência, a Marketing Lovers, e esbarrei com uma frase muito interessante que vai compor parte de um ebook que estou produzindo pra empresa. A frase dizia a seguinte coisa:

“Conteúdo não é rei, conteúdo é o reino.” – Lee Odden.

E é bem por aí mesmo, porque empresas que não valorizam e trabalham seu conteúdo - e todas tem conteúdo, porque tem histórias - não conseguem disseminar a cultura da empresa e muito além disso: não conseguem atrair novas pessoas para seus sites e com isso promover novas vendas.

Leia também:
Precisamos divulgar conteúdo porque é disso que a internet é feita. E bons conteúdos estão em falta e brigam com conteúdos ruins o tempo todo nos grandes buscadores, principalmente no Google.

Buscando a melhor maneira de escrever os meus conteúdos e gerar mais tráfego para o site da minha empresa eu descobri através do meu sócio o Yoast SEO.

Ah, não expliquei! Foi mal..

Se você ainda não manja o que é SEO, eu vou explicar aqui de uma forma bem rápida:

SEO, ou Search Engine Optimization, como é conhecido, é um conjunto de técnicas na criação de conteúdo que leva mais tráfego para o seu site através do uso de palavraschaves dentro do texto.

Voltando ao Yoast SEO

Agora que você já leu o conteúdo sobre o que é SEO, ou já sabia, vou explicar um pouco do Yoast:

Yoast SEO é um plugin de Wordpress que é capaz de mensurar se o conteúdo que você está escrevendo no seu site tem um bom ranqueamento de SEO ou não. 

Conforme você vai criando o conteúdo ele vai dizendo onde é necessário mudar para alcançar a pontuação certa, como na foto abaixo.


A brincadeira é tornar todas as bolinhas verdes. Completando essa missão seu site fica com o SEO bonitão e pronto para ser encontrado nos mecanismos de busca. :)

Claro que nem tudo são flores. O menino não é de graça, mas creio que vale a pena e foi por isso que compramos lá na agência. Seu preço é de exatos U$ 69 por site.

Mas vou deixar aqui algumas dicas que já aprendi com ele como brinde por você ter lido esse conteúdo


1 - Use a palavra chave como nome do arquivo da foto que você vai subir no post
2 - Escreva artigos com mais de 300 palavras
3 - Use no primeiro parágrafo a palavra chave do texto
4 - Faça subtítulos
5 - Crie uma curta descrição que sintetize o conteúdo do texto usando a palavra chave.

Curtiu? Ajudou você? Compartilhe, comente, e sugira, caso eu tenha escrito alguma abobrinha.

E fica ligado aqui na MKT News. Sempre tem coisa bacana por aqui, viu?!

24/04/2017

As 65 carreiras mais promissoras na atualidade


Como sabemos, o ano passado foi um tanto complicado para o mercado de trabalho brasileiro, com as evidentes demissões e cortes de gastos.


Porém, 2017 já indica uma ligeira recuperação.

Pensando nisso, 20 consultorias de recrutamento, consultadas por Exame.com, indicam quem serão os profissionais mais demandados ainda neste ano.

Continuam promissoras carreiras ligadas aos departamentos financeiros, vendas e geração de novos negócios

As áreas comerciais e de inteligência de mercado também ganham mais destaque, e carreiras na tecnologia seguem com boas perspectivas de emprego.

A seguir, confira as 65 carreiras e profissões que são destaques na atualidade:

1. Gestor de governança corporativa
2. Diretor financeiro
3. Profissional de controladoria / Controller
4. Controller em empresa familiar
5. Head da área contábil
6. Head da área tributária
7. Gerente de tesouraria
8. Profissional de controle e negociação de dívidas
9. Analista contábil com inglês fluente
10. Gerente/Diretor de contratos
11. Executivo de desenvolvimento de negócios na área de meios de pagamento
12. Gerente de Key Account
13. Growth Hacker
15. Gerente de trade marketing
16. Consultor comercial
17. Gerente Comercial
18. Gerente/Diretor de novos negócios
19. Gerente de compliance e riscos
20. Gestor administrativo financeiro
21. Business Partner de finanças
22. Gerente de vendas
23. Analista/Executivo da área de compras
24. Analista fiscal sênior, com foco em impostos indiretos
25. Representante técnico comercial
26. Advogado especializado em compliance
27. Advogado especializado em fusões e aquisições
28. Advogado especializado em recuperação judicial
29. Advogado especializado em contencioso
30. Advogado de consultoria tributária
31. Engenheiro com experiência em obras de infraestrutura
32. Engenheiro de energia eólica/solar
33. Gerente de operações do setor de engenharia
34. Engenheiro especializado em Supply Chain
35. Engenheiro especializado em vendas técnicas
36. Vendedores técnicos/especialistas
37. Analista de desenvolvimento organizacional
38. Líder de transformação
39. Office Manager
40. Gestor de Family Office
41. Profissional de Private Equity
42. Profissional da área de Fintech
43. Chief Digital Officer (CDO)
44. Gestor de projetos em TI
45. Head de BI (Inteligência de Mercado) e Big Data
46. Analista/Gerente/Consultor de BI (Business Intelligence)
47. Desenvolvedor web e/ou mobile
48. Desenvolvedor Python/Ruby
49. Desenvolvedor Java
50. Especialista em UX (Experiência do Usuário)
51. Especialista em UI (Interface do Usuário)
52. Cientista de dados
53. Analista de segurança da informação
54. Consultor Cloud Computing
55. Gerente de mídias sociais
56. Gerente de mídias digitais com foco em e-commerce
57. Executivo da área de melhoria contínua
58. Supervisor de PCP – Planejamento e Controle de Produção
59. Gerente de meio ambiente
60. Gerente de acesso para indústria farmacêutica
61. Profissional de marketing e vendas para setor farmacêutico
62. Profissional de relações institucionais para indústria farmacêutica
63. Gestor de operações hospitalares
64. Gestor de rede para indústria farmacêutica
65. Gerente de educação continuada na área de serviços clínicos


E aí, sua profissão está nessa lista? Acha que alguma carreira promissora ficou de fora? Conte pra gente nos comentários :)

19/04/2017

As 10 marcas mais influentes do Brasil


Os resultados da quinta edição do “The Most Influential Brands” no Brasil foram divulgados no último dia 6 de abril, em São Paulo, por Steve Levy, COO da Ipsos Canadá e idealizador do estudo.

Seguindo tendência global, as empresas de tecnologia dominam a lista das marcas mais influentes do Brasil: mais uma vez, o Google é a marca mais influente entre os brasileiros.

Veja também: 13 projetos do Google em seu aniversário de 18 anos que nem todos conhecem.

"A influência é realmente importante. É difícil de se conquistar, fácil de se perder", declarou Steve Levy.

A pesquisa é realizada em 19 países e avalia as marcas e seu poder de influência no comportamento e cotidiano dos consumidores, de acordo com 57 atributos. Eles medem, por exemplo, se a empresa faz parte do cotidiano dos entrevistados, se entende realmente as necessidades dos consumidores, inspira confiança etc.

Outro foco está em entender como outras cinco grandes dimensões – Liderança e Inovação, Confiança, Presença, Responsabilidade Social e Engajamento – estão correlacionadas com esta influência.

Globalmente, o desempenho médio das marcas nos principais parâmetros de influência foi: Confiança (25%), Engajamento (27%), Liderança e Inovação (23%), Responsabilidade Social (21%) e Presença (4%).

No Brasil, o levantamento foi feito via painéis online, com 2.016 pessoas.

Os resultados locais foram apresentados pela dupla de pesquisadores da Ipsos Flavio Gurgel e Ricardo Crestani. Segundo os especialistas, o peso de Liderança e Inovação foi maior, correspondendo a 37%, seguido por Responsabilidade Social (23%), Confiança (21%), Presença (11%) e Engajamento (8%).

No ano passado, os drivers que tiveram o maior peso na influência dos brasileiros também foram Liderança e Inovação, Responsabilidade Social e Confiança.

“É interessante ver o quanto a dimensão Responsabilidade Social é valorizada no cenário de crise moral e política pela qual passa o Brasil”, destaca Leda Kayano, Managing Director da Ipsos Marketing.

Bem... aposto que você está curioso(a) pra saber como ficou o ranking. Vamos a ele!

1. Google
2. YouTube
3. Facebook
4. Microsoft
5. Samsung
6. Nestlé
7. Netflix
8. Colgate
9. Havaianas
10. Caixa

O Google teve performance superior em dois parâmetros: Liderança e Inovação (44%) e Confiança (31%). Por outro lado, teve desempenho inferior à média nacional nos seguintes quesitos: Responsabilidade Social (18%), Presença (0%) e Engajamento (7%).

Outro dado que também chamou atenção foi o desempenho das chamadas local brands, marcas brasileiras que entraram pela primeira vez no ranking.

Havaianas, por exemplo, teve os seguintes números: Liderança e Inovação (39%), Responsabilidade Social (5%), Confiança (27%), Presença (29%) e Engajamento (1%). Já a Caixa, teve Liderança e Inovação (10%), Responsabilidade Social (41%), Confiança (35%), Presença (29%) e Engajamento (1%).


E você, o que achou desses dados? Quais marcas considera mais influentes? Conte pra gente nos comentários :)

Postagens mais antigas → Página inicial